Anna Maria Maiolino - Entrevidas, da série Fotopoemação

Terra Adentro é um projeto de investigação sobre as motivações e efeitos das crises sistêmicas que vivemos, buscando apontar para outras possibilidades de se viver e interagir no mundo.

Os projetos com os quais trabalhamos tomam muitas formas, mas normalmente realizamos imersões com a T(t)erra, cursos em ambientes urbanos, facilitação de encontros e produção de conteúdos. 

A pedagogia que informa nosso trabalho vem do coletivo "Gestos Rumo a Futuros Decolonias", um coletivo de artistas, pesquisadorxs, educadorxs, ativistas e estudantes envolvidos em experimentos artísticos e práticas pedagógicos que visam estimular formas de viver capazes de nos engajar, ao invés de negar, com violências sistêmicas, com  nossos entrelaçamentos e cumplicidade em danos e com os limites do planeta.

Links de Referência:

Palestra para a Escola Schumacher Brasil "Um Olhar Decolonial para o Pós Pandemia" 

Artigo: "Sinalizando Rumo A Futuros Decoloniais: Observações Pedagógicas e de Pesquisa De Campo"

 

Próximo curso

04 a 21 de agosto 

O Fim da Modernidade: Uma perspectiva decolonial -2ª Edição

Oferecer cuidados paliativos para o que se vai…

…e se preparar para ajudar em novos partos, sem sufocar o bebê com projeções

 

Tempos urgentes nos conduzem muitas vezes a medidas desesperadas. A tentar rapidamente achar uma solução para a crise, custe o que custar. De muitas formas, esse processo já está acontecendo, e tende a se intensificar. É preciso, porém, perceber que muitas dessas respostas são gestadas a partir do mesmo paradigma que gerou a crise em si. E que precisamos evitar repetir os mesmos erros em quaisquer que sejam os novos normais porvir.

 

Por isso, neste curso, ao invés de tentar rapidamente nos mover em frente, vamos cavar mais fundo,aprender a olhar para o que está morrendo e tentar abrir espaço para o nascimento de outras sementes, de outras possibilidades de ser e viver juntos.

 

Vamos investigar as estruturas dessa tal modernidade, enfatizando a insustentabilidade e as violências envolvidas neste modo de viver a partir de suas macroestruturas, mas também em como elas afetam e se alimentam de nossos hábitos, desejos e medos. 

 

Ao enfrentar com humildade e olhos abertos a tempestade porvir, desentupir poros e compostar merdas individuais e coletivos, tentaremos nos (re)reconhecer como parte indissociável do metabolismo da T(t)erra, e desta posição fazer gestos rumo a outros mundos viáveis. 

 

ESTRUTURA DO CURSO

O curso contará com três encontros de duas horas. Além disso, no período no qual o curso estará ativo (entre os dias 04 e 21 de Agosto), serão sugeridas praticadas para serem realizadas individualmente, materiais de aprofundamento e um fórum de discussão para estender as reflexões realizadas nos encontros ao vivo. Durante os encontros, contaremos também com práticas de ternura radical instigadas pela artista e educadora Dani d'Emilia.

 

Serão, portanto...

  • 3 encontros coletivos em plataforma online (que serão gravados e disponibilizados para aqueles que não puderem acompanhar ao vivo)

  • Fórum de troca entre os participantes

  • Atividades práticas para serem realizadas individualmente

  • Curadoria de materiais para aprofundamento nos temas trabalhados

 

CONTEÚDOS PRINCIPAIS

 

Encontro 1 - Olhar para si e para o mundo 

No primeiro encontro, faremos uma apresentação das visões e perspectivas que embasam o trabalho do coletivo "Gestos Rumo a Futuros Decoloniais", introduzindo nossa forma de trabalhar com metáforas e cartografias sociais, e as teorias de mudança que nos guiam.

 

Será também uma oportunidade para cada participante se apropriar de duas cartografias que podem ajudar a refletir sobre a complexidade interior de cada um e como se posicionam frente aos desafios locais e globais da sociedade.

 

Cartografias base

  • Situando a pedagogia do coletivo "Gestos Rumo a Futuros Decoloniais"

    • Casa construída pela modernidade 

    • Espaços de reforma

 

  • Olhar para si e as causas que te importam

    • O Ônibus dentro da gente

    • A Praia - se localizar no mundo

 

Encontro 2 - Enfrentando a tempestade

No segundo encontro, nos dedicaremos a mergulhar fundo nas múltiplas crises que enfrentamos, buscando entender nossa cúmplicidade e auto implicação no problema, e  a encarar a tempestade de frente. Aqui também procuraremos nos observar como seres coletivos.  

 

Cartografias base

  • Olhar para o coletivo (e nossa morte coletiva)

    • Radares 

    • Colapso

    • Tempestade 

    • Outros decks do ônibus 

Encontro 3 - Gestos para poder respirar

O terceiro e último encontro coletivo é dedicado a apontar para outras possibilidades de existência e abrir espaço para aprender com saberes para além dos saberes dominantes. Aqui, o esforço é para se reconhecer e reintegrar como parte do metabolismo maior da T(t)erra, sem esperar glamour ou reconhecimento neste processo.

 

Neste encontro, falaremos também sobre o trabalho da  "Teia das 5 Curas", uma rede formada por pesquisadores Indígenas e não Indígenas que investiga formas de cura e bem-estar integradas com o metabolismo do planeta, incluindo humanos, não humanos e a própria T(t)erra.

 

Cartografias base

  • Olhar para o metabolismo - escavar canos, desentupir ralos

    • Olho do furacão 

    • Encontro com saberes Indígenas

facilitadores

Dino Siwek

Pesquisador, antropólogo, escritor e ativista trabalhando nas interações entre arte e ecologia e em modos de aprendizado que estimulem diversas sensibilidades como forma de aprofundar as possibilidades de existência no mundo.

Co-fundador do projeto Terra Adentro e membro do coletivo "Gestos Rumo a Futuros Decoloniais".

Camilla Cardoso

Gestora cultural, documentarista e pesquisadora, fundou o projeto This is not the truth com o qual pesquisa através de narrativas e histórias, a profunda mudança de paradigma pela qual estamos passando e as novas formas de pensar e de viver que emergem a partir dos colapsos do sistema dominante.

Trabalhou por um total de 8 anos no MAR (Museu de Arte do Rio) e no Itaú Cultural, nas áreas de relações institucionais, gestão e investimentos em projetos culturais e novos negócios. Hoje, se dedica à projetos de educação que visam transição sistêmica para um cenário regenerativo e de justiça social, incluindo o coletivo “Gestos Rumo a Futuros Decoloniais” e este projeto - Terra Adentro.

 
contato

projeto.terraadentro@gmail.com​​

WhatsApp: +55 11 98258 5522 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now